Ambassadors celebrate 70th anniversary of the Commonwealth

O Embaixador do Reino Unido Vijay Rangarajan (da esq. à dir.), o embaixador do Canadá Riccardo Savone, o chefe de missão e encarregado de negócios de Singapura, Desmond Ng e o embaixador da Índia Ashok Das

The global network of 53 countries celebrated the theme “A Connected Commonwealth”, mobilizing key pillars of policy

Raquel Pires

Commonwhelth 005The United Kingdom Embassy on Monday received representatives of foreign diplomatic missions and Brazilian diplomats for reception in commemoration of Commonwealth Day, an intergovernmental organization and voluntary association.

In 2019, they commemorate the 70th anniversary of the London Declaration, which established the modern Commonwealth. Members cooperate within a framework of common values and objectives, including the promotion of democracy, human rights, good governance, the rule of law, individual freedom, egalitarianism, free trade, multilateralism and world peace. The Commonwealth is not a political union, but an organization in which nations with diverse social, political, and economic backgrounds are regarded as equal in status.

To celebrate this year, the theme chosen was “A Connected Commonwealth,” in which countries mobilized to discuss the bonds that unite them, as well as four key pillars of politics: justice, prosperity, security, and sustainability.

The UK ambassador, Vijay Rangarajan
The UK ambassador, Vijay Rangarajan

In a speech at the reception, the UK Ambassador Vijay Rangarajan referred to the Commonwealth as “an incredible family of nations” and highlighted the personal connections that build this organization around the world to meet the challenges of globalization and democracy. “We are a group of 53 nations, with countries large and small, so there is a great diversity. We have a lot of discussions about democracy and we deal with the challenges of democracy. And it’s the challenges that make our discussions so rich. “

Commonwhelth 011The ambassador said that topics discussed by Commonwelth this year could be interconnected with Brazil, making it possible to make a connection between countries and issues, recurring in so many nations. Commonwealth countries ‘collective action priorities for 2019 include reducing plastic pollution in the oceans and preserving marine ecosystems, cooperating for cybersecurity, improving connectivity and access to technology, and supporting girls’ education and reducing discrimination.

The ambassador of Canada, Riccardo Savone
The ambassador of Canada, Riccardo Savone

Enhancing women’s empowerment, Canada’s ambassador Riccardo Savone also addressed the issue. He stressed the country’s seven years of work to advance democracy and human rights within the Commonwealth, and that the next step is to seek equality for boys and girls. “For us, the fair is to create more opportunities for all. The just gives the chance for everyone to participate freely, totally and equally in the economy, democracy and our society. None of us will go ahead without the rest helping, so for Canada, empowering women and girls is an important policy, “said the diplomat.

Commonwhelth 017In order to implement this policy on a daily basis, Riccardo Savone announced that from that year, the Canadian embassy and consulates in Brazil will work with gender equality integrated into their work policies. “Women employees will have the same opportunities and will be able to reach their potential. We will do this by evaluating all employees and giving equal opportunities to achieve their best. “

According to the ambassador, this year’s Commonwealth theme demonstrates the idea of linking countries by promoting and protecting principles raised from the outset by the organization, and indicating that actions begin from the inside out. “If you want the world to change, you need to start with your yard,” he said

The Chief of mission of Singapure, Desmond Ng
The Chief of mission of Singapure, Desmond Ng

Singapore highlighted prosperity, one of the themes of the Commonwealth Heads of Government Meeting in 2018 in London. Singapore’s chief of mission and charge d’affaires Desmond Ng addressed the political climate, which changed every day, and advocated an open multilateral trading system. “We do not believe that the imposition of unilateral trade actions is the solution to prosperity. On the contrary, it is important to maintain the multilateral trading system, which balances the benefits and concerns of all participating countries, and offers more scope for compromise and mutual win-win solutions. “

Commonwhelth 012Desmond Ng said that Singapore is increasingly excited by the fact that most Commonwealth countries remain committed to multilateral trade and economic cooperation. “For example, the Comprehensive and Progressive Agreement on Transpacific Partnership (CPTPP) comprises 11 economies, including Australia, Canada, Malaysia, New Zealand and Singapore.”

The multilateral trading system has sustained the prosperity of many countries for decades, including those of the Commonwealth, according to the diplomat who reaffirms the commitment on the part of Singapore. “It is important that we do our part to signal our collective commitment to maintaining a free, open, rules-based multilateral trading system. This will allow all countries to continue to grow and thrive, “he said.

img_817x460$2018_04_20_15_40_51_329978QUEEN – The post of Commonwealth chief is occupied by Queen Elizabeth II, who is also the monarch, separately and independently of 16 members of the group, who are known as the Commonwealth Kingdoms. Historically, the Queen aims to promote integration among former UK colonies by granting them benefits, but currently their objectives include educational assistance to member countries and harmonization of their policies.

The Queen sent a message to those at the party. In it, he reaffirmed the special significance of the date, in which all agreed to advance together as equal members 70 years ago, going through time and continuing to grow, adapting to the world today.

Photos/Fotos: UK Embassy and Embassy Brasília

40395016923_5aef4e4b25_z40395017833_c7c71edbec_z

32418381397_ac3376bae0_z32418387647_120c5f2381_z

46445401115_d3a6e10b6e_z70º aniversário da Commonwealth é celebrado em Brasília

Embaixadores celebram 70º aniversário da Commonwealth

A rede global composta por 53 países festejou a data com o tema “Uma Commonwealth Conectada”, mobilizando pilares fundamentais da política

Raquel Pires

Commonwhelth 020A Embaixada do Reino Unido recebeu nesta segunda-feira (11), representantes missões diplomáticas estrangeiras e diplomatas brasileiros para recepção em comemoração ao Dia da Commonwealth, uma organização intergovernamental e associação voluntária.

Em 2019, comemoram-se os 70 anos da Declaração de Londres, que estabeleceu a Commonwealth moderna. Os membros cooperam num quadro de valores e objetivos comuns, incluindo a promoção da democracia, direitos humanos, boa governança, Estado de Direito, liberdade individual, igualitarismo, livre comércio, multilateralismo e a paz mundial. A Commonwealth não é uma união política, mas uma organização na qual as nações com diversas origens sociais, políticas e econômicas são considerados como iguais em status.

Para festejar este ano, o tema escolhido foi “Uma Commonwealth Conectada”, na qual os países se mobilizaram para discutir os laços que os unem, além de quatro pilares fundamentais da política: justiça, prosperidade, segurança e sustentabilidade.

Em discurso durante a recepção, o embaixador do Reino Unido, Vijay Rangarajan, se referiu à Commonwealth como “uma incrível família de nações” e destacou as ligações pessoais que constroem esta organização ao redor do mundo, para enfrentar os desafios da globalização e democracia. “Nós somos um grupo de 53 nações, com países grandes e pequenos, logo, existe uma grande diversidade. Nós temos muitas discussões sobre a democracia e lidamos com os desafios desse tema. E são os desafios que deixam a nossas discussões tão ricas”.

O embaixador afirmou que temas discutidos pela  Commonwelth esse ano podem ser interligados com o Brasil, sendo possível fazer uma conexão entre os países e assuntos, recorrentes em tantas nações. Entre as prioridades das ações coletivas dos países da Commonwealth para 2019 estão a redução da poluição por plástico nos oceanos e preservação dos ecossistemas marinhos, a cooperação para cibersegurança, a melhoria da conectividade e acesso à tecnologia e o apoio à educação de meninas e redução da discriminação.

Enaltecendo o empoderamento feminino, o embaixador do Canadá, Riccardo Savone, também discursou. Ele frisou os  sete anos de trabalho do país para avançar na democracia e nos direitos humanos dentro da Commonwealth, e que o próximo passo é buscar igualdade para meninos e meninas. “Para nós, o justo é criar mais oportunidades para todos. O justo dá a chance para que todos participem livremente, totalmente e igualmente na economia, democracia e da nossa sociedade. Nenhum de nós vai à frente sem o resto ajudando, por isso, para o Canadá, emponderar mulheres e meninas é uma política importante”, disse o diplomata.

Visando implementar essa política no dia a dia, Riccardo Savone anunciou que a partir desse ano, a embaixada canadense e os consulados no Brasil trabalharão com igualdade de gênero integrada nas suas políticas de trabalho. “As mulheres empregadas terão as mesmas oportunidades e poderão atingir o seu potencial. Faremos isso avaliando todos os empregados e dando oportunidades iguais para atingirem seu melhor”.

Segundo o embaixador, o tema da Commonwealth desse ano demonstra a ideia de ligação entre os países, promovendo e protegendo princípios levantados desde o início pela organização, e indicando ainda, que as ações começam de dentro para fora. “Se você quer que o mundo mude, precisa começar pelo seu quintal”, salientou.

Singapura destacou a prosperidade, um dos temas da Reunião de Chefes de Governo da Commonwealth em 2018, realizada em Londres. O chefe de missão e encarregado de negócios de Singapura, Desmond Ng abordou o clima político, que vez mudando a cada dia, e defendendo um sistema comercial multilateral aberto. “Não acreditamos que a imposição de ações comerciais unilaterais seja a solução para a prosperidade. Pelo contrário, é importante manter o sistema multilateral de comércio, que equilibra os benefícios e as preocupações de todos os países participantes, e oferece mais margem para soluções de compromisso e ganhos mútuos”.

Desmond Ng declarou que Singapura está cada vez mais animada com o fato de a maioria dos países da Commonwealth continuar comprometida com a cooperação comercial e econômica multilateral. “Por exemplo, o Acordo Compreensivo e Progressivo sobre Parceria Transpacífica (CPTPP) compreende 11 economias, incluindo Austrália, Canadá, Malásia, Nova Zelândia e Singapura”.

O sistema multilateral de comércio sustentou a prosperidade de muitos países por décadas, incluindo os da Commonwealth, segundo o diplomata que reafirma o comprometimento da parte de Singapura. “É importante que façamos nossa parte para sinalizar nosso compromisso coletivo de manter um sistema comercial multilateral livre, aberto e baseado em regras. Isso permitirá que todos os países continuem a crescer e prosperar”, discursou.

RAINHA – O cargo de chefe da Commonwealth é ocupado pela rainha Elizabeth II, que também é a monarca, separada e independentemente, de 16 membros do grupo, que são conhecidos como os Reinos da Commonwealth. Historicamente, a Rainha tem como objetivo promover a integração entre as ex-colônias do Reino Unido, concedendo-lhes benefícios, mas atualmente os seus objetivos incluem a assistência educacional aos países-membros e a harmonização das suas políticas.

A Rainha enviou uma mensagem aos presentes na festa. Nela, reafirmou o significado especial da data, em que todos concordaram em avançarem juntos como membros iguais há 70 anos, passando pelo tempo e continuando a crescer, se adaptando ao mundo de hoje.

          46445402085_b1de3ddc54_z 46637285184_850d175577_z

46637285864_253646e37b_z