A green and yellow vietnamese

Linh5Liz Lôbo

In three years of work in Brazil Nong Dam Tuan Linh, consular officer of the Embassy of Vietnam explored the beauties of Brazil, made many friends and presented as nobody his vibrant, dynamic country, full of traditions, culture, ancient history, unforgettable gastronomy and economy in full development. Last weekend Linh, as he was affectionately called, returned to his homeland, leaving a legion of colleagues longing for his sympathy, his joy, his dedication and his respect for Brazil and the Brazilians. During his mission, he was in several cities of our vast territory to work or even to walk. He savored every new dish he tasted, embraced every new friend he made, photographed every place he knew, and left his charisma.

Linh6 Em entrevista exclusiva à Revista Embassy Brasília antes de voltar para o Vietnã, Linh falou do trabalho na embaixada dando suporte interno e aos vietnamitas quando viam ao Brasil, do amor por Brasília, das amizades deixadas e da mais importante experiência que foi trabalhar nas Olimpíadas do Rio de janeiro. Leia a entrevista na íntegra:

Linh101-How long did your mission last in Brazil?

My mission here in Brazil lasted for just over 3 year. I arrived here in the end of March 2015, and finished my mission on May 2018.

Linh82-What was your reaction when you were appointed by the ministry to do

I have heard about Brazil since I was a boy and have always dreamt of visiting the country of football, samba and Carnival. Therefore, when I knew that I was going to have mission here, I was so excited because I knew it would be a life-time adventure for me. To be honest, I was also a little bit worried because Brazil is so far from Viet Nam and my knowledge on Brazil was very little.

3 – What have you learned from the Brazilians?

First, I learnt Portuguese which I didn’t speak at all before arriving here. After about 6 months studying with my private teacher, I started to use Portuguese as my second foreign language. Up to now, I manage to use Portuguese fluently on my work such as reading news, translating for Vietnamese delegations that come to Brazil, communicating with Brazilian authorities.

Secondly and more important, I learn from Brazilians how to live with kindness, warm-hearted and open-minded. I really love the way Brazilians hug and kiss each other when they meet. It shows how friendly and nice the people are.

Linh7

4 – Tell us about your work together in Brazil, the projects and activities you worked on?

I’m in charge of consular sector, relations with Brazilian media and promoting culture and tourism of Viet Nam in Brazil and relations with ASEAN Committee in Brasilia which includes 7 member Embassies (Indonesia, Malaysia, Myanmar, the Philippines, Singapore, Thailand and Viet Nam), I also support Vietnamese delegations when they come to Brazil. One of my biggest successes is to draw the attention of many Brazilian journalists and media on Viet Nam to promote the image of our country in Brazil, particularly in Brasilia. I have done many projects with media to make news, interviews about Viet Nam. Since I started my mission, there have been more than 20 publications per year about Viet Nam on many Brazilian media methods such as television, newspaper and magazine, website and blog… Some of the products were event nominated and won the External Information Service Award, the most precious prize of the Vietnamese Government for the publication on Viet Nam made by foreign journalists.

I would like to take this chance to send my most sincere thanks to all the Brazilian journalists, especially: Liz Elaine Lobo, owner of the Embassy Brasilia Magazine, Wiliam Gsaint, TV Presenter… and many others who have helped me to successful complete my task, and more importantly, to help Viet Nam gain a beautiful image among Brazilian people. Thanks for them, Brazilian knows more about Viet Nam every single day, and we receive many more Brazilian tourists than before.

Linh135-You traveled a lot through Brazil. What places did you meet? What did you love the most?

I have been in many states in Brazil, both for work and for travel, such as: Rio de Janeiro, Sao Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina, Pernambuco, Maranhao, Amazonas, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Parana, Para… But the place I love the most is still Brasilia, a peaceful city with lovely people, I have so many good friends here.

6- What is the biggest adventure during these trips?

Each trip is a new adventure for me. It is because Brazil is a huge country, so you have the great diversity. In every place I came, I learnt a new culture, tasted new foods, met new people with different life styles. Among them, I really enjoyed the trip to Minas Gerais which I went to many cities: Belo Horizonte, Ouro Preto, Diamantina, Cristina, Teofilo Otoni. The foods there are amazing, people are really hospitable and I had chance to try some of the best Brazilian coffees.

As for work, my most memorable trip was to Rio de Janeiro during the Olympics and Paralympics Rio 2016 which I was assigned to assist Vietnamese athletes. This was the first Olympics and Paralympics that Viet Nam ever gained a gold medal and we made historical success. I always think that Brazil brought luck to Viet Nam and I am really happy and proud to give my small contribution to the success of the country. During this event, we also received the Minister of Culture, Sports and Tourism and managed to sign the MOU on Tourism between the two countries.

Linh127- Besides Brazil, did you know Argentina and Peru? How do you compare these countries to Brazil? Did you go to Chile too?

I haven’t been to Chile yet, only Argentina and Peru. They are both very nice destinations that I always recommend my friends to visit. However, Brazil is still in the first place because I do not only work here, I live here and have grown special feeling for Brazil. It has become my home home where I have so many dear friends who received me as a true member of their family.

Linh9 8- What will you miss Brazil?

Definitely I will miss the people here. In my view, Brazil is a very rich country regarding natural resources and beautiful tourism destinations but the true treasure that Brazil has is its people who are kind, friendly and well-educated.
9- What is your next professional challenge?
I will come back to Viet Nam and work for the Ministry of Foreign Affairs for a few years before my next mission. I hope someday I will come back to Brazil and have mission here again!

Um vietnamita verde e amarelo

Em Um vietnamita verde e amarelo três anos de trabalho no Brasil Nong Dam Tuan Linh, encarregado consular da Embaixada do  Vietnã explorou as belezas do Brasil, fez muitos amigos e apresentou como ninguém seu país vibrante, dinâmico, cheio de tradições, cultura, história milenar, gastronomia inesquecível e economia em pleno desenvolvimento. No último final de semana Linh, como era carinhosamente chamado, voltou para sua terra natal, deixando uma legião de colegas saudosos de sua simpatia, sua alegria, sua dedicação e do seu respeito pelo Brasil e pelos brasileiros. Durante sua missão, esteve em várias cidades do nosso vasto território a trabalho ou mesmo a passeio. Saboreava cada prato novo que experimentava com gosto, abraçava cada novo amigo que fazia, fotografava cada lugar que conhecia e deixava seu carisma.

1- Quanto tempo durou sua missão no Brasil?

Minha missão aqui no Brasil durou pouco mais de três anos. Cheguei aqui no final de março de 2015, e concluí minha missão em maio de 2018.

2- Qual foi a sua reação quando foi nomeado pelo ministério a fazer a missão no Brasil?

Eu já tinha ouvido sobre o Brasil desde que era garoto e sempre sonhei em visitar o país do futebol, do samba e do carnaval. Portanto, quando eu soube que estava vindo para uma missão aqui, eu fiquei muito entusiasmado, pois sabia que seria a aventura de uma vida para mim. Para ser honesto, eu estava, também, um pouco preocupado, pois o Brasil é muito longe do Vietnã e meu conhecimento sobre o Brasil era muito pouco.

3- O que você aprendeu com os brasileiros?

Em primeiro lugar, aprendi português, que eu não falava de jeito nenhum antes de chegar aqui. Depois de mais ou menos seis meses estudando com um professor particular. Comecei a usar o português como minha segunda língua estrangeira. Até o momento, tenho usado o português fluentemente no meu trabalho, como ao ler notícias, ao traduzir para as delegações vietnamitas que vêm ao Brasil e ao comunicar-me com autoridades brasileiras, por exemplo. Em segundo lugar, e mais importante, eu aprendi do povo brasileiro como viver com gentileza, coração caloroso e mente aberta. Eu realmente amo a maneira como os brasileiros abraçam e beijam uns aos outros quando se encontram. Isso demonstra quão amigáveis e gentis as pessoas são.

4- Fale um pouco de sua atuação junto no Brasil, os projetos e atividades que atuou?

Sou encarregado pelo setor consular, pelas relações com a mídia brasileira e pela promoção da cultura e turismo do Vietnã no Brasil e relações com o Comitê da ASEAN em Brasília que inclui 7 Embaixadas membros (Indonésia, Malásia, Mianmar, Filipinas, Cingapura, Tailândia e Vietnã), além de também prestar suporte às delegações vietnamitas quando vêm ao Brasil. Um dos meus maiores sucessos é atrair a atenção de muitos jornalistas brasileiros e mídia no Vietnã para promover a imagem do nosso país no Brasil, especialmente em Brasília. Eu fiz muitos projetos com a mídia, fazendo matérias e dando entrevistas acerca do Vietnã. Desde que comecei minha missão, houve mais de vinte publicações por ano sobre o Vietnã em muitos veículos da mídia brasileira, como televisão, jornais e revistas, sites da internet e blogs. Alguns dos produtos foram nomeados e até venceram o Troféu Serviço de Informação Externo, o prêmio mais precioso do governo vietnamita a publicações sobre o Vietnã feitas por jornalistas estrangeiros.

Eu gostaria de aproveitar esta chance para mandar meus sinceros agradecimentos a todos os jornalistas brasileiros, em especial para: Liz Elaine Lobo, proprietária da Revista Embassy Brasilia; Wiliam Gsaint, apresentador de TV, e muitos outros que me ajudaram a cumprir minha tarefa de maneira bem sucedida e, mais importante, a ajudar o Vietnã a ganhar uma bela imagem entre o povo brasileiro. Graças a eles, os brasileiros sabem mais sobre o Vietnã a cada dia e nós recebemos muito mais turistas brasileiros do que antes.

5- Você viajou muito pelo Brasil. Quais os lugares que conheceu? Qual o que te encantou mais?

Eu estive em vários estados no Brasil, tanto a trabalho como a turismo, como: Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina, Pernambuco, Maranhão, Amazonas, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Paraná, Pará. No entanto, o lugar que amei mais é ainda Brasília, uma cidade pacífica com pessoas amáveis. Tenho muitos bons amigos aqui.

6- Qual a maior aventura durante essas viagens?

Cada viagem é uma nova aventura para mim. Como o Brasil é um país imenso, você tem uma grande diversidade. Em cada lugar para onde fui, aprendi uma nova cultura, experimentei uma nova comida, conheci novas pessoas com diferentes estilos de vida. Entre elas, eu realmente gostei das viagens a Minas Gerais, onde conheci várias cidades: Belo Horizonte, Ouro Preto, Diamantina, Cristina, Teófilo Otoni… A comida ali é incrível, o povo é muito hospitaleiro e eu tive a chance de experimentar alguns dos melhores cafés brasileiros.

A trabalho, minha viagem mais memorável foi ao Rio de Janeiro durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, quando fui designado para assistir os atletas vietnamitas. Esses foram os primeiros Jogos Olímpicos e Paralímpicos onde o Vietnã ganhou uma medalha de ouro e fizemos um sucesso histórico. Eu sempre penso que o Brasil trouxe sorte ao Vietnã e sou muito feliz e orgulhoso por dar minha pequena contribuição ao sucesso do país. Durante esse evento, nós também recebemos o Ministro da Cultura, Esporte e Turismo e assinamos o Memorando de Entendimento (MOU) sobre turismo entre ambos os países.

7- Além do Brasil, você conheceu a Argentina e o Peru? Qual a comparação que vocês faz desses países em relação ao Brasil? Foi ao Chile também?

Eu ainda não estive no Chile, apenas Argentina e Peru. Ambos os destinos são muito legais e eu sempre recomendo aos meus amigos para visitar. Entretanto, o Brasil ainda está em primeiro lugar, pois eu não apenas trabalho aqui, eu moro aqui e desenvolvi um sentimento especial pelo Brasil. Este país tornou-se meu segundo lar, onde tenho tantos amigos queridos que me receberam como um verdadeiro membro de suas famílias.

8- Do que você vai sentir falta do Brasil?

Definitivamente, vou sentir falta das pessoas daqui. No meu ponto de vista, o Brasil é um país muito rico, tratando-se de recursos naturais e belos destinos turísticos, mas o tesouro real que o Brasil tem é o seu povo, que é gentil, amigável e bem educado.

9- Qual seu próximo desafio profissional?

Vou retornar ao Vietnã e trabalhar no ou Ministério das Relações Exteriores por alguns anos antes de minha próxima missão. Espero um dia voltar ao Brasil e fazer uma missão aqui novamente!