ABRACE ganha apoio das embaixadas

BaileTer conseguido que o índice de cura no Distrito Federal aumentasse de 50% para 70%, e de ter revertido o índice de abandono do tratamento de 28% para ZERO. Esse é o grande orgulho da equipe da Abrace baseado em dados da equipe de oncologia do Hospital da Criança de Brasília José Alencar. A instituição sobrevive, exclusivamente, de doações da comunidade. São empresas parceiras, pessoas físicas e jurídicas e apoiadores que, solidariamente, garantem o custeio e continuidade do trabalho assistencial da instituição. A Abrace será uma das beneficiadas com a renda do Baile das Embaixadas, promovido pelo Grupo de Cônjuges de Chefe de Missão, GCCM, na Embaixada da Itália, no próximo dia 02 de dezembro. O grupo também é conhecido como Grupo das Embaixatrizes.

presidente do GCCM, Miriam Polito de Fabiancic
presidente do GCCM, Miriam Polito de Fabiancic

O Baile das Embaixadas será aberto ao público, limitado a 800 ingressos. O primeiro lote custa R$ 500 e dará direito a jantar completo da Sweet Cake e bebidas. Além disso, bandas, DJs e performances especiais têm sido agendadas para a noite que pede traje black tie aos convidados. “Será um grande evento de solidariedade onde os convidados irão ajudar 04 instituições sociais do Distrito Federal e, ao mesmo tempo, participar de uma noite festiva  única, de muito glamour, que estamos preparando com muito carinho”, garante a presidente do GCCM, Miriam Polito de Fabiancic. Curta a página do Baile das Embaixadas e acompanhe toda a organização do evento no www.facebook.com/bailedasembaixadas/  Mais informações sobre os ingressos: 9986-0100.

AbraceCasa de Apoio – Quem participar do Baile das Embaixadas estará, assim, ajudando a Abrace. Os bons resultado conseguidos pela instituição, de acordo com a direção,  somente foi possível com a criação de sua Casa de Apoio, que disponibiliza, atualmente, 50 leitos para hospedagem dos pacientes, com seu acompanhante. Estes assistidos são provenientes de outras regiões, como Norte, Nordeste e Centro-Oeste que buscam tratamento em Brasília e representam 40% dos assistidos da Abrace. Os outros 60% representam crianças moradoras do Distrito Federal e entorno que recebem assistência integral domiciliar.

A Diretoria da Abrace trabalha com profissionalismo e utiliza as ferramentas de gestão adotadas por empresas, como planejamento estratégico e planejamento orçamentário. Para a instituição, transparência e ética é fundamental e, por isso, ela é auditada, anualmente,  por auditoria independente, além de prestar contas para o Ministério Público do DFT.

O trabalho da Abrace em Brasília é oferecer assistência social para crianças e adolescentes com câncer e doenças hematológicas, com dificuldades socioeconômicas, promovendo qualidade de vida e colaborando para a promoção de condições ideais de tratamento e resgate da saúde do paciente.

A instituição oferece subsídios necessários como, alojamentos na Casa de Apoio para crianças que não residem no DF e pequenas reformas na casa das que moram na cidade, mas vivem em condições precárias que colocam em risco a saúde do paciente. A instituição fornece ainda alimentação, medicamentos, transporte, assistência odontológica, palestras sobre a doença e apoio logístico domiciliar para os pacientes em cuidados paliativos.