Agriturismo: uma forma autêntica de se hospedar na Itália

Agriturismo Renello, em Siena (Divulgação)

Aconchegante e muitas vezes econômica, esse tipo de acomodação permite acompanhar o dia a dia de uma propriedade rural

Por Barbara Ligero

Alterativa aos hotéis comuns, o agriturismo propõe que o turista fique hospedado em uma fazenda, que geralmente produz azeite ou vinho e é de administração familiar. A modalidade existe por toda a Itália, mas é especialmente vantajosa na Toscana. Nessa região, as propriedades costumam ficar próximas de Florença, que é o principal centro urbano, mas ainda assim imersas no campo.

É uma experiência à la Sob o Sol da Toscana, que tem tudo a ver com tranquilidade, boa comida e contato com a natureza. Além de ficar em uma casa aconchegante e intimista, com vista para as plantações, o viajante come e bebe o que foi produzido ali mesmo.

A casa que foi cenário do filme Sob o Sol da Toscana, em Cortona, também pode ser alugada! Informações aqui. (Divulgação)
A casa que foi cenário do filme Sob o Sol da Toscana, em Cortona, também pode ser alugada! Informações aqui. (Divulgação)

Algumas propriedades oferecem só o café da manhã, enquanto outras tem pensão completa. A variedade é a mesma em relação aos quartos: há quem alugue suítes para casal até a casa inteira.

A maior parte da procura por esse tipo de acomodação vem dos próprios italianos, mas a demanda vem crescendo também entre os turistas estrangeiros. Por esse motivo, algumas propriedades estão ampliando o leque de experiências com centros de spa e workshops de culinária.

Agriturismo Fontesettimena, em Volterra. Informações aqui. (Divulgação)
Agriturismo Fontesettimena, em Volterra. Informações aqui. (Divulgação)

Mas, salvo exceções, o agriturismo continua sendo atraente do ponto de vista econômico. No site especializado agriturismo.it, boa maneira de reservar sua estadia, é possível encontrar opções a partir de € 25 a noite.

http://viagemeturismo.abril.com.br