Alunos do SESI disputam torneios internacionais de robótica

As melhores equipes do Torneio Nacional de Robótica garantem vagas em torneios internacionais. A edição deste ano aconteceu em Curitiba

Os jovens, de 9 a 16 anos, vão competir,na Hungria e nos EUA, com estudantes de diversos países. É hora de mostrar aos juízes os projetos de pesquisa desenvolvidos, o trabalho em equipe e o aprendizado em programação de robôs

CNI

Depois da conquista do principal torneio de robótica do mundo, o World Festival, pelos alunos do Serviço Social da Indústria (SESI) de Americana (SP), outras equipes do SESI embarcam em busca de mais títulos internacionais. Uma das competições, o Aberto da Europa Central, começa nesta quarta-feira (16), na cidade de Debrecen, na Hungria, com a participação dos times Robotics School, do SESI de Ourinhos (SP); Lego da Justiça Planalto, do SESI Planalto, de Goiânia, e Francodroid, do Colégio Liceu Franco-Brasileiro, do Rio de Janeiro.

Enquanto isso, as equipes Robocamb, da Escola SESI de Educação Básica Industrial Abelardo Lopes, de Maceió, e Robocoe, do Colégio Coesi, de Aracaju, vão disputar o torneio internacional na cidade de Fayetteville, no Arksansas, nos Estados Unidos. As equipes brasileiras garantiram vagas nos mundiais por conta do bom desempenho no Torneio Nacional de Robótica FIRST LEGO League, organizado pelo SESI.

Assim como na etapa nacional, nos internacionais o estudantes precisam realizar quatro tarefas. Uma delas é o Desafio do Robô, quando os estudantes colocam os robôs de Lego para cumprir determinadas missões. Para realizar as tarefas, o robô pode capturar, transportar, ativar ou entregar objetos na mesa de competição. Tudo de forma lúdica, simulando situações reais.

Na temporada atual, por exemplo, com o tema Água, os robôs precisam fazer atividades como remover um cano quebrado, virar tampas de bueiro e mover bombas de água. Os robôs, projetados e construídos pelos próprios alunos, também são avaliados na categoria Design do Robô. Os times podem utilizar sensores de movimento, cor, toque, controladores e motores. Os juízes levam tudo isso em consideração, além da estratégia e programação.

Conta pontos ainda o Projeto de Pesquisa com uma solução inovadora sobre o uso da água. Pode ser, por exemplo, na produção de alimentos ou na geração de energia. Por fim, na categoria Core Values, os estudantes precisam mostrar que sabem trabalhar em equipe.

QUEM PODE PARTICIPAR? – A competição é voltada para estudantes de 9 a 16 anos, de escolas públicas ou particulares. Grupos de amigos também podem montar seus times, são as chamadas equipes de “garagem”. Primeiro as equipes se inscrevem para a fase regional. Os melhores times desta etapa, garantem vaga na disputa nacional. A próxima temporada será lançada em agosto deste ano.

ROBÓTICA EM SALA DE AULA – O SESI adota a robótica educacional em sala de aula desde 2006. Atualmente, todas as 459 escolas do SESI que atuam com ensino fundamental e médio do país ofertam a robótica.

SAIBA MAIS – Acompanhe tudo sobre a robótica na pagina oficial da competição e no perfil do Torneio de Robótica no Facebook e Instagram.