Avião com 71 a bordo cai e deixa 50 mortos no Nepal

Aeronave pertence a uma companhia aérea bengalesa. Causas do acidente são investigadas e não está claro se piloto acionou sinal de socorro.

Um avião de passageiros caiu enquanto aterrissava no aeroporto de Katmandu, capital do Nepal, na manhã desta segunda-feira (12), deixando 50 mortos, de acordo com a Reuters e Associated Press. A aeronave da companhia aérea bengalesa US-Bangla transportava 67 passageiros e quatro tripulantes.

O general Gokul Bhandari, porta-voz do exército do Nepal, afirmou que o balanço de vítimas não está claro, mas 50 pessoas morreram no acidente, segundo a Associated Press. Responsáveis do Kathmandu Medical College, hospital mais próximo do aeroporto, disseram que estão atendendo 16 sobreviventes.

Não havia brasileiros entre os passageiros do voo que tinha saído de Dacca (capital de Bangladesh). Um porta-voz da aeronave da companhia aérea US-Bangla afirmou à Associated Press que 32 dos passageiros eram de Bangladesh, 33 do Nepal, um da China e um das Maldivas. A nacionalidade da tripulação não foi divulgada.

Basanta Bohora, funcionário da empresa de turismo Raswita International Travels and Tours, é um dos sobreviventes. Ele diz que havia 16 nepaleses que trabalhavam em diversas companhias do setor a bordo, retornando de um treinamento em Bangladesh.

Ele afirma não se lembrar do momento do acidente, apenas que foi levado a um hospital e depois transferido para outro. “Tive ferimentos na cabeça e nas pernas, mas tenho sorte por ter sobrevivido à provação”, disse ao jornal “Kathmandu Post”.Aashish Ranjit, outro sobrevivente, também relatou uma forte turbulência e um barulho muito alto. Ele perdeu a consciência e, ao despertar, viu fogo na cabine.

Causas do acidente –A BBC afirma que o avião, Bombardier Q400, caiu do lado leste da pista do aeroporto Tribhuvan e que a aeronave pousaria às 14h20 no horário local (5h30, em Brasília), citando informações do site de monitoramento aéreo FlightRadar24. As causas do acidente ainda são investigadas e ainda não está claro, segundo a Reuters, se o piloto acionou o sinal de socorro.

O gerente-geral do aeroporto, Raj Kumar Chettri, afirmou à Reuters que momentos depois de o avião conseguir autorização para pousar, o piloto comunicou à torre de comando que queria se dirigir à posição nordeste. Questionado se havia algum problema, ele negou.O avião foi visto dando duas voltas na direção nordeste e o piloto foi novamente interrogado pela torre de comando. Mas ele voltou a negar qualquer problema.

A torre de comando, então, comunicou ao piloto que o alinhamento da aeronave estava incorreto. Chettri afirmou que o avião tocou a barreira que cerca o aeroporto, tocou no solo e pegou fogo.

Fonte: G1