Brasil e Kuwait comemoram 50 anos de relações diplomáticas

Representantes dos dois países se reuniram neste final de semana e reafirmaram compromisso com a cooperação bilateral.

ANBA

O Brasil e o Kuwait estão comemorando 50 anos de relações diplomáticas. De acordo com nota divulgada pelo Itamaraty neste final de semana, as relações bilaterais foram estabelecidas em janeiro de 1968.

No sábado (30), representantes dos governos dos dois países realizaram uma primeira reunião de consultas políticas bilaterais (foto acima), na Cidade do Kuwait, e emitiram um comunicado conjunto. “Ambos os países compartilham uma série de princípios que regem sua política externa, como a não intervenção em assuntos internos, a solução pacífica de controvérsias e a cooperação como instrumento para o desenvolvimento”, diz o texto.

Segundo o comunicado, as relações bilaterais se intensificaram principalmente desde a década de 1990. Recentemente, o Brasil apoiou a eleição do Kuwait para um assento não permanente no Conselho de Segurança da ONU no biênio 2018-2019.

“As relações bilaterais possuem importante componente econômico, não só devido ao tradicional fluxo comercial, mas também ao grande potencial de investimentos mútuos. O intercâmbio comercial tem campo fértil para incremento”, afirma a nota. “Os dois lados reafirmam o compromisso de seguir cooperando em benefício dos povos de ambos os países”, acrescenta o texto.

Na reunião de sábado, o Brasil foi representado pelo embaixador Fernando José Marroni de Abreu, subsecretário-geral do Itamaraty para a África e o Oriente Médio, acompanhado do embaixador do Brasil no Kuwait, Norton Rapesta. O lado kuaitiano foi representado pela embaixadora Reem Al-Khaled, ministra do Exterior assistente para as Américas.

Segundo informações da Kuwait News Agency (Kuna), as duas partes discutiram questões bilaterais e maneiras de ampliar as relações nas áreas econômica, militar, de investimentos, de desenvolvimento, pesquisa científica e saúde animal. Houve também troca de informações sobre temas regionais e internacionais.