[:pb]Brasil firma acordos com tunisianos[:]

Vieira (esq.) com o primeiro-ministro tunisiano

[:pb]

Ministros das Relações Exteriores dos dois países assinaram memorandos de entendimentos nas áreas de desenvolvimento social, turismo e conservação de eucaliptos.

Marcos Carrieri, enviado especial

Túnis – O ministro brasileiro das Relações exteriores, Mauro Vieira, assinou nesta sexta-feira (11) em Túnis, na Tunísia, três memorandos de entendimento com o governo do país árabe. Um deles prevê a conservação de eucaliptos e é a primeira iniciativa de cooperação técnica entre os dois países. Os outros são sobre desenvolvimento social e cidadania e promoção do Turismo.

Em sua visita ao país do Norte da África, o chanceler brasileiro se reuniu com o primeiro-ministro tunisiano, Habib Essid, com o presidente, Beji Caid Essebsi, e com o ministro do Desenvolvimento, Investimento e Cooperação Internacional, Yassine Brahim.

Vieira fez nesta semana uma viagem à Etiópia, ao Marrocos e à Tunísia. Nestas visitas, ele se reuniu com autoridades locais. Também estava acompanhado de empresas brasileiras interessadas em faze negócios nestes países.

Nesta sexta-feira, após encontrar os líderes tunisianos, Vieira participou do encontro de negócios promovido pela União Tunisiana da Indústria, Comércio e Artesanato (Utica), uma das instituições que formam o “Quarteto”, grupo que atuou na transição democrática do País após a Primavera Árabe.

O “Quarteto de Diálogo Nacional da Tunísia” é formado pela Utica, pela Ordem dos Advogados, pela Liga dos Direitos Humanos e pela União Geral Tunisiana do Trabalho, e no ano passado recebeu o prêmio Nobel da Paz por seus esforços no processo de transição democrática do país. A presidente da Utica, Ouided Bouchamaoui, recebeu Mauro Vieira na instituição.

Lá, Vieira observou que Brasil e Tunísia têm mantido relações diplomáticas cada vez mais próximas e recordou do atentado que deixou mais de 50 mortos na cidade fronteiriça de Ben Guerdane na segunda-feira (07). “Eu gostaria de lembrar que a Utica atua no processo [de transição] e dizer que o Brasil está ao seu lado”, afirmou o diplomata. “A Tunísia é um parceiro de excelência e há o reconhecimento mútuo do desejo de desenvolver as relações comerciais”, acrescentou.

Fonte: www.anba.com.b

[:]