Canadá é escolhido como o país com a melhor qualidade de vida do mundo

Pelo segundo ano consecutivo, o Canadá foi escolhido como o país que tem a melhor qualidade de vida no mundo. A eleição foi organizada pela empresa Best Countries e ouviu mais de 21.000 pessoas em 80 países. Os eleitores analisaram 65 pontos como saúde pública, transporte, mercado de trabalho, cordialidade do povo, renda da população, segurança, política estável e educação. “A qualidade de vida em um país é forte fator de atração turística. Claro que, aliado a outros elementos, como monumentos, história, belezas naturais etc. Os países que conseguem agregar seu nível de desenvolvimento a uma política de marketing internacional para o turismo são os mais bem sucedidos nesse sentido.”, explica a analista de Relações Internacionais Blenda Lara.

O Canadá tem desde 1971, uma política pública de incentivo à diversidade, o que fez com que o país fosse considerado um local aberto para imigração e também estudos. “O Canadá atrai pessoas dos quatro cantos do planeta que buscam qualificação, experiência cultural e cenários deslumbrantes. Quem vem estudar ou passear quer sem bem tratado e não vítima de preconceito. Hoje, o Canadá é destino principal de brasileiros que querem aprender inglês ou francês”, explica Kalli Moraes, gerente de marketing da BLI, uma das principais escolas internacionais da América do Norte e que fica em Montreal.

Toronto, Ontario, Canada. Toronto Skyline.
Toronto, Ontario, Canada. Toronto Skyline.

A população canadense foi considerada uma das mais educadas do mundo com escolas públicas de qualidade e incentivo à leitura. A qualidade de vida e o povo acostumado a ler foram motivos pelos quais a editora Jô Ramos escolheu a cidade de Montreal para sediar o 1º Salão do Livro Brasil-Canadá, que vai acontecer em setembro deste ano. “O governo canadense faz um alto investimento em educação. Os canadenses têm grande interesse por literatura e querem conhecer a cultura brasileira. A ideia é fazer parcerias e trazer escritores canadenses para o Brasil em 2018, onde vou realizar a Semana Literária Canadense, no Rio de Janeiro.”, afirmou a editora.

A bandeira de não-discriminação sexual também contou pontos para o prêmio. Desde 2003, o casamento gay começou a ser liberado em várias províncias do país. A primeira cidade foi Toronto, capital de Ontário, que organiza uma parada gay famosa em todo o mundo. No evento de 2016, o primeiro-ministro Justin Trudeau desfilou ao lado da família. Além disso, o Canadá tem um longo caminho na defesa do meio ambiente com muitos parques e reservas ambientais. Como parte da programação do aniversário de 150 anos da Confederação Canadense, o governo canadense oferece aos visitantes em 2017, o Discovery Pass, que é um cartão de acesso com entrada gratuita em mais de 170 locais administrados pelo Parks Canada de norte a sul do país. Quem quiser o cartão, basta preencher uma ficha e aguardar sua chegada pelos correios. O pedido pode ser feito do Brasil e não tem taxas. Se você planeja uma viagem ao Canadá, peça o pass com antecedência. A entrega pode demorar até seis semanas em território canadense e muito mais no exterior.

Os brasileiros que querem embarcar rumo ao Canadá vão ter mais facilidade a partir do mês que vem. Em maio, entra em vigor o eTA , uma autorização eletrônica que vai custar 7 dólares, preço bem mais em conta do que os 100 dólares do tradicional do visto de turismo, porém o eTA não vale para todos. “O eTA vai favorecer todos os brasileiros que tiveram visto canadense nos últimos 10 anos, ou possuem visto americano válido. Vale ainda lembrar que é aplicável para viagens aéreas, e estadias inferiores à 24 semanas. O Brasil vem ganhando expressividade na comunidade internacional, e não é de hoje. O e-TA está aí para comprovar este movimento.”, explica Emerson Fernandes, especialista em Educação Internacional e diretor da Canadá sem Fronteiras. Já para quem deseja estudar mais tempo no Canadá, é preciso tirar um visto de estudante e se a cidade escolhida for Montreal, o aluno tem de ter ainda uma certificação do governo de Quebec. Logo após o Canadá, na lista de países com melhor qualidade de vida estão a Suécia, a Dinamarca, a Austrália e a Noruega. Já o Brasil ocupa a posição de número 58 no ranking.