Catar comemora independência exaltando modernidade

Senador Hélio José, Senador Fernando Collor de Melo, Embaixador do Catar Ahmed Ibrahim Alabdulla, Embaixadora Lígia Scherer (Diretora Oriente Médio do Itamaraty), Ministro da Justiça Torquato Jardim e Sr. Abdulaziz Mahmoudi (Encarregado de Negócios da Embaixada do Catar)

País sede da Copa do Mundo de 2022 destaca-se pelo crescimento e mantém ótima relação com o Brasil 

Raquel Pires

O embaixador do Catar, Ahmed Ibrahim Abdulla Alabdulla, recebeu  convidados no salão Porto Vitória, em Brasília, para celebrar a data nacional do país,  dia 18 de dezembro. A recepção contou com a presença de membros do corpo diplomático, representantes do governo brasileiro, como a embaixadora Ligia Scherer, diretora do Departamento do Oriente Médio, da imprensa e de amigos.

WhatsApp Image 2018-12-26 at 14.31.57O Catar conquistou sua independência em 03 de setembro de 1971, tornando-se membro ativo da comunidade internacional. O embaixador do Catar relembrou fatos importantes que marcaram o país, juntamente com a memória dos líderes passados. “Hoje nós celebramos a Data Nacional e a memória do fundador do Catar Sheikh Jassim Bin Mohammed Al Thani. Em junho de 1995, Sua Alteza o Sheikh Hamad Bin Khlifa Al Thani, o Emir Pai e edificador do Catar moderno assumiu o poder, inaugurando uma nova era na história contemporânea do Catar”.

Segundo Alabdulla, essa era foi repleta de prosperidade, progresso e realizações em diversas áreas, incluindo as primeiras eleições municipais do país, em março de 1999. Mas em junho de 2013, o Sheikh Hamad Bin cedeu o trono ao filho Emir Tamim Bin Hamad Al Thani. “Em uma iniciativa raramente vista, Sua Alteza Emir Pai abdicou do trono em função de seu filho, dando continuidade ao processo de crescimento, progresso e visando uma vida digna para os cidadãos e o bem-estar da sociedade”, relatou.WhatsApp Image 2018-12-26 at 14.31.58 (2)

Em junho de 2017, o Catar foi submetido a embargo por parte de alguns países, como o Bahrein, Arábia Saudita, Egito, Emirados Árabes Unidos, entre outros. Porém, segundo embaixador, a progresso do país ficou claro, pois apesar do embargo o país conseguiu seguir com seu crescimento econômico. “As medidas tomadas pelos países do bloqueio não afetaram o Catar econômica ou politicamente, pois a economia do Catar é diversificada, forte e desenvolvida. Os mais diversos setores vivem em acelerado progresso nas áreas de produção industrial e agrícola”.

WhatsApp Image 2018-12-26 at 14.31.58A relação entre Brasil e Catar também não ficou de fora do evento, tendo em vista que em breve serão comemorados os anos de relações diplomáticas entre os dois países. “O Brasil é um dos mais importantes parceiros comerciais do Catar. Durante esses anos, houveram trocas de visitas os mais altos níveis e foram assinados diversos acordo para promover as nossas relações bilaterais.

Para o embaixador, o intercâmbio comercial entre ambos tem aumentado significativamente nos últimos anos e que o Catar almeja mais investimentos futuramente. “Houve aumento de investimentos dos fundos soberanos Catar no Brasil em diversos segmentos, tais como, setor de energia, bancos, setor metalúrgico e setor alimentício, ressaltou o embaixador.

A Embaixadora Lígia Scherer, diretora do Departamento do Oriente Médio também discursou no evento e salientou os avanços feitos pelo país ao longo da história recente para se tornar cada vez mais uma sociedade dinâmica. “A própria paisagem de Doha espelha esse dinamismo: edifícios modernos e arrojados dominam o contorno da cidade e a pujança da sociedade catariana se manifesta em sua economia robusta, que tem se mostrado resiliente em face de incertezas e desafios dos contextos internacionais”.

Lígia Scherer também afirmou eu o Brasil pretende intensificar as relações diplomáticas entre os dois países em 2019, ano em que as relações entre Brasil e Catar completam 45 anos. “No ano que vem vamos nos aproximar mais através de visitas de alto nível e fortalecimento dos laços econômicos que vem melhorando a cada dia. Desde 2000, o volume de comercio bilateral aumentou mais de 3.000%, chegando a U$$ 865 milhões em 2017.

História – Em 18 de dezembro 1878, Sheikh Jassim Bin Mohammed Al Thani sucedeu seu pai como Emir do Catar e unificou todas as tribos locais, combatendo as forças externas, tais como os turcos otomanos.

É também conhecido como Dia do Fundador, comemora a ascensão do Sheikh Jassim ao poder considerado o fundador do Estado do Catar. Destina-se a manter o conhecimento e valorização do patrimônio histórico e cultural da região.

O feriado foi criado em 21 de junho de 2007 pelo então príncipe e herdeiro Sheikh Tamim Bin Hamad Al Thani, atual Emir. Antes do decreto em junho de 2007, o Dia Nacional do Catar era comemorado anualmente no dia 3 de setembro, dia da independência do Catar.