Concerto clássico abrilhanta noite polonesa

A Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional e o renomado pianista polonês, Szymon Nehring ditaram o ritmo à celebração do centenário da recuperação da independência da Polônia

Raquel Pires

Fotos: Eliane Loin

A comemoração da autonomia polonesa em Brasília foi coroada com um belíssimo concerto musical, no Cine Brasília, na terça-feira (20). A data marca a recuperação da Polônia como país após a Primeira Guerra Mundial, após passar 123 anos dividida entre a Áustria, Alemanha e Rússia. A festividade contou com a apresentação da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional juntamente com o pianista polonês, Szymon Nehring que embalaram a noite festiva.

A encarregada de negócios da Polônia no Brasil, Marta Olkowska
A encarregada de negócios da Polônia no Brasil, Marta Olkowska

O celebre músico Frédéric Chopin, também de origem polonesa,  foi o grande homenageado da noite, tendo diversas das suas peças tocadas ao longo da noite. A presença dos descendentes poloneses em Brasília chamou a atenção da encarregada de negócios do país no Brasil, Marta Olkowska, que agradeceu a presença de todos. Em seu rápido discurso, afirmou o orgulho que era ver a casa lotada de tanto poloneses e seus descendentes.

Olkowska relatou o quão importante era estar ali no Brasil e que quando estudava tinha o desejo de vir para o país, portanto, estar ali era um sonho realizado. Esses momentos me fazem lembrar uma Marta de 20 anos atrás, pois era um sonho desde pequena representar a Polônia no Brasil. Então enquanto eu estudava para ser diplomata, sonhava em vir para cá. É um sonho realizado estar aqui”.

O currículo e experiência do pianista polonês Szymon Nehring também foi ressaltado pela encarregada de negócios. “É um prazer trazer para Brasília um pianista como Szymon Nehring. Ele é um pianista de apenas 23 anos, mas na sua profissão já é muito renomado, tenho ganhado vários concursos difíceis. Apesar de jovem ele é muito experiente e é um prazer tê-lo aqui”.IMG_5403

RECUPERAÇÃO DA INDEPENDÊNCIA – Com o fim da primeira guerra mundial, em novembro de 1918, o mapa da Europa mudou quase por completo. Diversos países surgiram devido à desintegração dos impérios austro-húngaro e russo e ao fim do império alemão. Uma das nações que reapareceram no mapa da Europa, após um sumiço de 123 anos, foi a Polônia, que esteve dividida todo esse tempo entre Áustria, Alemanha e Rússia. O centenário da recuperação da independência é comemorado no dia 11 de novembro na Polônia e pelos dois milhões de descendentes de poloneses no Brasil.

SZYMON NEHRING – Em 2007, Szymon Nehring começou os estudos sob a supervisão do professor Boris Berman na Escola de Música de Yale. Formou-se na Academia de Música em Bydgoszcz na classe de professor Stefan Wojtas.

IMG_5395Em 2014, recebeu o primeiro prêmio no concurso internacional Arthur Rubinstein in memoriam em Bydgoszcz. Um ano depois, apresentou-se na final do XVII Concurso Internacional de Piano Fryderyk Chopin, na qual recebeu o prêmio de público e uma série de prêmios adicionais. Em 2017, ganhou o primeiro prêmio no Concurso Internacional de Piano Arthur Rubinstein em Tel Aviv.

Durante a sua carreira, apresentou-se com as Orquestras Filarmônicas de diversos países, a Orquestra Santander, a Sinfonia Iuventus, a maioria das orquestras da Polônia, a Orquestra Filarmônica de Israel e nas grandes salas de concerto como Carnegie Hall e Wigmore Hall. Em 2018, estreou, entre outros, no Elbphilharmonie em Hamburgo, no DR Koncerthuset em Copenhague, no Palau de la Música Catalana em Barcelona e no Konzerthaus Berlin.

      IMG_5356 IMG_5359

IMG_5381 IMG_5384

IMG_5363 IMG_5365

IMG_5367 IMG_5369

IMG_5373 IMG_5378