Direitos Humanos na América Latina

O CinemaCAL realiza, a partir de 26 de novembro, a mostra Direitos Humanos na América Latina com filmes da nova safra do cinema colombiano que, nos últimos anos, tem participado em festivais mundo afora, recebido inúmeros prêmios e levado um público cada vez maior às salas de cinema, dentro e fora da Colômbia.

Parceria da Casa da Cultura da América Latina da UnB, Embaixada da Colômbia no Brasil e Museu Nacional da República/Secretaria de Cultura do Distrito Federal,  a mostra ocupa o Auditório II do Museu Nacional da República, às 19h30,  até 29 de novembro com quatro produções, três delas dirigidas por mulheres, com entrada franca e debate com o professor da Faculdade de Direito da UnB, Alexandre Bernardino e convidados.

Programação

Dia 26 de novembro (segunda-feira)

O silêncio dos rifles (Colômbia/Cuba e França). Direção de Natalia Orozco, 2017, 120 min. O filme narra o processo de paz da Colômbia, que necessitou de quatro anos de reuniões tensas que culminou no acordo histórico, centrado na visão do presidente colombiano vencedor do Prêmio Nobel da Paz, Juan Manuel Santos, e Timochenko, líder dos guerrilheiros das Farc. A diretora mostra os argumentos das duas partes. Classificação indicativa: 14 anos

Dia 27 de novembro (terça-feira)

Mateo (Colômbia/França). Direção de Maria Gamboa, 2014, 86 min. História baseada em experiências reais que fala de um jovem de 16 anos que cobra taxas exorbitantes a comerciantes em Barrancabermeja,  a mando de um tio, chefe do crime. Ao entrar num grupo de teatro, o jovem se encanta com  o estilo criativo da trupe e tem que tomar decisões difíceis na vida. Classificação indicativa: 14 anos

Dia 28 de novembro (quarta-feira)

 Keyla (Colômbia). Direção de Viviana Gómez, 2017, 87 min. Keyla é uma adolescente que mora em uma pequena ilha no Caribe, quando seu pai sai para pescar e desaparece, a ex-mulher dele e seu meio irmão aparecem em sua vida. Unidos pelo desaparecimento de um de seus membros, essa família, há tanto tempo distante, precisa enfrentar todos os problemas de seu obscuro passado. Classificação indicativa: 12 anos

Dia 29 de novembro (quinta-feira)

Chiribiquete (Colômbia). Direção de Carlos Arturo Ramírez, 2017, 81 min. História de um pesquisador que retorna à serra de Chiribiquete (Amazônia colombiana), lugar que ele descobriu acidentalmente 30 anos atrás que possui as formações rochosas mais antigas do planeta e um grande tesouro arqueológico. Classificação indicativa: livre

Endereço: Auditório II do Museu Nacional da República (Esplanada dos Ministérios)

Brasília, 23 de novembro de 2018

Núcleo de Comunicação Social da CAL