Dubai recebeu 4,75 milhões de turistas no 1º trimestre

O número de visitantes cresceu 2% em relação ao mesmo período de 2018. Índia continua sendo principal país emissor, seguida da Arábia Saudita e Reino Unido

ANBA

O emirado de Dubai recebeu 4,75 milhões de turistas de janeiro a março deste ano, um crescimento de 2% em relação a igual período de 2018, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira (06) pelo Departamento de Turismo e Marketing de Dubai (Dubai Tourism).

A Índia permaneceu como principal país emissor no trimestre, com 564.836 visitantes, seguida pela Arábia Saudita, com 411.586 turistas, e pelo Reino Unido, com 326.586 viajantes. O número de visitantes da China cresceu 13% no mesmo comparativo, com 291.662 turistas visitando a cidade dos Emirados Árabes Unidos.

Omã seguiu em quinto lugar e foi o país que registrou maior crescimento, com um aumento de 27%, com 263.182 turistas. Segundo o comunicado, Dubai se manteve como um destino atrativo para a Rússia, recebendo 234.142 visitantes. A Alemanha, os Estados Unidos, o Paquistão e a França completaram os 10 principais países de origem dos turistas.

O diretor geral da Dubai Tourism, Helal Saeed Almarri, disse no comunicado que “o setor de turismo continua sendo um dos pilares mais interconectados e diversificados do PIB de Dubai, tornando nossa contribuição econômica imperativa para o crescimento coletivo”.

Durante o primeiro trimestre, o emirado teve uma oferta de novos destinos turísticos, como a Ilha Bluewaters, o Museu Al Shindagha, o shopping center Pointe Mall em Palm Jumeirah e o projeto turístico “Al Marmoom Bedouin Experience”, uma reserva de conservação do deserto de Dubai, com lagos artificiais e grande variedade de fauna e flora.

A ocupação média do setor hoteleiro do emirado ficou em 84% no primeiro trimestre, abaixo dos 87% de ocupação do mesmo período de 2018. De janeiro a março, novos hotéis foram inaugurados na cidade, como o W Dubai – The Palm e o Mandarin Oriental Jumeirah.

Os hotéis registraram 8,63 milhões de diárias nos primeiros três meses do ano, mais do que os 8,27 milhões do mesmo período em 2018. A duração média da estadia foi de 3,5 noites. A tarifa média das diárias caiu 11%, de 562 dirhams (cerca de R$ 562) no primeiro trimestre do ano passado para 498 dirhams no primeiro trimestre de 2019, enquanto a receita por quarto disponível caiu 14,5% no mesmo período, para 417 dirhams.

Distribuída por 717 estabelecimentos, a oferta de quartos de hotéis de Dubai ficou em 118.039 no final de março de 2019, um aumento de 8% em relação ao mesmo período do ano passado. Os hotéis cinco estrelas somavam 34% da oferta total do emirado, e os hotéis de quatro estrelas, 26%. As propriedades nas categorias de uma a três estrelas representaram uma participação de 19%. A categoria de flats representou 21% do total, divididos em categorias de luxo, superior e padrão.

“O sucesso contínuo de Dubai como um destino turístico global se sustenta na colaboração entre o governo e o setor privado, e a capacitação da participação equitativa de atores em todo o ecossistema turístico”, disse Almarri no comunicado.