Emirados são o 5º maior comprador de alimentos do Brasil

Comex do Brasil

Entre os principais destinos das exportações brasileiras de alimentos industrializados de 2018 estão os Emirados Árabes. O país ficou na 5ª posição entre os compradores e gerou US$ 1,19 bilhão em receita para o Brasil. O dado foi divulgado pela nesta quarta-feira (13) pela Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (Abia).

Em primeiro lugar entre os importadores está a China, com US$ 3,30 bilhões; seguida por Holanda, com US$ 2,47 bilhões; depois, Hong Kong, US$ 2,03 bilhões; em 4º lugar os EUA, US$ 1,57 bilhão; depois Emirados e, na sequência, o Japão, US$ 1,10 bilhão; e, por fim, a Índia, com US$ 1,09 bilhão. A região do Oriente Médio representa 14% do total exportado pelo Brasil. A região, no entanto, apresentou queda na receita em 25% em 2018, somando US$ 4,91 milhões.

Em comparação a 2017, as exportações do Brasil tiveram recuo de 9,8%, em 2018 com relação ao ano anterior. A receita de 2018 fechou em US$ 35,1 bilhões contra US$ 38,9 bilhões registrados em 2017. Os Emirados Árabes registraram a maior queda no volume importado, chegando a movimentar menos 22,7% do que em 2017. Em seguida, a Índia recuou 16,8% e o Japão 11,4%. Segundo a Abia, o Brasil é o segundo maior exportador de alimentos industrializados do mundo e exporta para mais de 180 países.

Produção

A indústria de alimentos do Brasil crescer 2,08% em faturamento no ano de 2018. O montante chegou a R$ 656 bilhões. Segundo a Abia, somando exportação e vendas para o mercado interno o setor representa 9,6% do  Produto Interno Bruto (PIB) do País. A indústria de alimentos  tem perspectiva de crescimento de 2,5% a 3% no volume produzido em 2019 e de aumento de 3% a 4% das vendas reais. São esperados cerca de US$ 40 bilhões em exportações.