Fraude no vinho: milhões de rosé da Espanha vendidos como franceses

Volume seria equivalente a dez milhões de garrafa da bebida

Agência France Press

Amantes do vinho devem ficar atentos: milhões de litros do rosé espanhol foram vendidos como se fossem da França. A denúncia é de um estudo da Direção Geral de Competição, Consumo e Luta contra a Fraude (DGCCRF, na sigla em francês), que foi publicado pelo jornal francês “Le Parisien” e confirmado pela AFP.

Segundo informações do órgão, volume chegaria a 70 mil hectolitros de vinho, o equivalente a dez milhões de garrafas da bebida. O preço do vinho francês é mais que o dobro do espanhol.

“Esses casos de ‘afrancesamento’ de vinhos espanhóis afetam mais de 70 mil hectolitros de vinho”, disse, ao jornal, Alexandre Chevallier, do órgão responsável por coibir fraudes na França.

As investigações sobre as fraudes começaram em 2016, após denúncias feitas ao órgão francês em 2015. Quatro companhias diferentes participariam do esquema de falsificação, cada uma com volume entre dois mil e 34.500 hectolitros.

Segundo o relatório da Direção Geral de Competição, Consumo e Luta contra a Fraude, os vinhos espanhóis eram vendidos no atacado como “vinhos de França”, ou seja, usavam de forma errada o selo de origem geográfica da França.