Líder social-democrata abdica de cargo em governo Merkel

Martin Schulz havia anunciado na quarta que renunciaria ao cargo de líder do SPD para se tornar ministro das Relações Exteriores

O líder social-democrata alemão confirmou nesta sexta-feira (9) que não irá assumir o cargo de ministro das Relações Exteriores no novo governo de Angela Merkel, conforme havia sido acordado nas negociações para formação da coalizão na Alemanha.

Schulz disse que busca pôr fim a disputas internas dentro do partido e angariar apoio para a chamada grande coalizão, alcançada na última quarta (7) quase cinco meses após as eleições do ano passado. O resultado será anunciado em 6 de março.Muitos membros da base do partido são céticos quanto à renovação da coalizão com Merkel, depois que o SPD obteve seu pior resultado histórico nas eleições de setembro.

O líder alemão havia anunciado na quarta que renunciaria ao cargo de líder do SPD para se tornar ministro das Relações Exteriores, o que levou a críticas internas, pois ele tinha dito antes das eleições que não participaria de um governo Merkel. Uma pesquisa do instituto Forsa mostrou que quase três quartos dos alemães consideraram errado que Schulz se tornasse ministro. Com informações da Folhapress.