Locomotiva belga é restaurada no Rio Grande do Sul

A locomotiva após a restauração

Patrimônio Belga no Brasil

Foi inaugurada, no dia 30 de janeiro de 2019, na “Estação Campos de Canella” na cidade de Canela, Rio Grande do Sul (RS), a locomotiva belga, La Meuse 2330, recentemente restaurada.

Antônio Carlos Teixeira de Souza Junior fez a sua restauração junto com a empresa MKR Maquinas, sediada em Taquara (RS). Ele nos informou que, “Como a locomotiva ficou anos exposta ao tempo e sem nenhum cuidado ou manutenção, a estrutura estava muito deteriorada. Tivemos que reconstruir e forjar muitas peças que não existem mais para reposição. Quem a visita agora, vai ver detalhes que não eram mais percebidos.”

As fotos do antes e depois mostram o incrível trabalho do processo de restauração que durou, de novembro de 2017 até novembro de 2018. Após ser desativada há 40 anos, a histórica locomotiva La Meuse, classe 0-6-0, fabricada na Bélgica em 1910, retornou para sua ‘casa’. A locomotiva foi inicialmente usada no porto do Rio Grande (RS), depois na Estrada de Ferro Carlos Barbosa – Alfredo Chaves (CBAC) e na Viação Férrea do Rio Grande do Sul (VFRGS).

A locomotiva antes da restauração
A locomotiva antes da restauração

O parque temático Mundo a Vapor é o responsável pela revitalização da locomotiva. O parque ocupa um dos antigos vagões, agora recuperados para oferecer souvenires e a tradicional foto antiga, tendo como cenário a própria locomotiva.

A locomotiva após a restauração
A locomotiva após a restauração

Resgatando a história de Canela e sua relação direta com trens e trilhos, o empreendimento “Estação Campos de Canella” revitaliza a histórica Estação Férrea da cidade e constrói uma nova referência turística no coração da cidade, entre espaços de cultura e entretenimento, além de quiosques comerciais e de um centro de gastronomia que prevê pubs, cervejarias e restaurantes. Realizado pela Incoporadora Novalternativa em parceria com o Mundo a Vapor, o projeto deve ser totalmente finalizado até julho de 2020.