Moradores de Brasília são diplomados pelo governo japonês

O Governo Japonês concedeu a três moradores de Brasília o Diploma de Honra ao Mérito do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Japão. A cerimônia aconteceu na sexta-feira (05), na Residência Oficial do Embaixador. A honraria é outorgada pelo chanceler do Japão a indivíduos, grupos ou organizações que tenham realizado contribuições significativas para as relações amistosas entre o Japão e outras regiões.

O Embaixador do Japão no Brasil, Akira Yamada
O Embaixador do Japão no Brasil, Akira Yamada

O diploma tem o objetivo de reconhecer a obra daqueles que se dedicam a aproximar o Japão da comunidade internacional e de divulgar e fomentar a cultura japonesa pelo mundo. Os homenageados de países estrangeiros recebem o tributo das missões diplomáticas ou repartições consulares locais. A homenagem é concedida desde 1983.

Os homenageados foram Agostinho Shibata, ex-chefe do Centro de Operações Terrestres da Aeronáutica; Roberto Mamoru Fugimoto, ex-presidente do Clube Cultural e Recreativo Nipo-Brasileiro de Brasília; e Hermínio Hideo Sugino, Presidente da Federação das Associações Nipo-Brasileiras do Centro-Oeste.

O Embaixador do Japão no Brasil, Akira Yamada, ressaltou o papel dos cidadãos nikkeis em reforçar os laços entre os dois países, e estendeu seus votos de sucesso e congratulações também aos amigos, familiares e todos os que colaboraram para a obra daqueles que foram homenageados nesta tarde. “Por meio de suas histórias podemos conhecer o esforço e a dificuldade superada por seus pais e avós, e posso conhecer com mais profundidade a história da imigração japonesa no Brasil”, ressaltou Yamada.

Agostinho Shibata
Agostinho Shibata

Filho de imigrante que veio ao Brasil para trabalhar como agricultor na década de 1920, Agostinho Shibata lembrou o valor da disciplina e dos valores cultivados na infância em uma comunidade de imigrantes no interior paulista para o sucesso de sua carreira militar, na qual se tornou Oficial de Segurança da Presidência da República e foi promovido ao primeiro Brigadeiro de-Infantaria da história da Aeronáutica brasileira. “É com muita honra que recebo essa homenagem tão grande. Fico duplamente emocionado com essa deferência do Governo Japonês, em especial por estarmos no ano em que se comemoram os 110 anos da imigração japonesa no Brasil”, discursou Agostinho Shibata.

Roberto Mamoru Fugimoto
Roberto Mamoru Fugimoto

Os princípios transmitidos pelos familiares imigrantes também foram lembrados com emoção por Roberto Mamoru Fugimoto, que desde 1973 se dedica à promoção de atividades esportivas e culturais nipo-brasileiras por meio do Clube Nipo de Brasília. “Recebi dos meus antepassados valores morais e culturais pelos quais sou extremamente grato, e espero continuar a transmiti-los principalmente aos mais jovens, para que a relação entre brasileiros e japoneses continue sendo profícua para ambos os povos”, ressaltou.

Responsável pela realização do Festival do Japão, um dos maiores eventos nipo-brasileiros de Brasília, Hermínio Suguino apontou a importância os pioneiros que fundaram a Feanbra para a promoção da cultura japonesa na capital, e também do esforço de seus pais, que prosperaram apesar da dificuldade vivida nas comunidades de imigrantes no Brasil. “Se meus pais e avós pudessem estar aqui, é como se eu pudesse ouvi-los dizer ‘vir ao Brasil valeu a pena o esforço’”, emocionou-se Suguino.

Hermínio Suguino
Hermínio Suguino

Sobre os homenageados

Agostinho Shibata – filho de imigrantes japoneses, ingressou no Quarto Comando Aéreo Regional da Força Aérea Brasileira (FAB), e conquistou o cargo de Oficial da Segurança Presidencial da Presidência da República. Em 2007, sendo promovido a primeiro Brigadeiro-de-Infantaria da história da Aeronáutica, contribuiu para a promoção dos descendentes de japoneses no Brasil e deu grande esperança para a comunidade nipo-brasileira. Após ter se aposentado, se dedicou ao intercâmbio entre descendentes de japoneses.

Roberto Mamoru Fugimoto – dedicou-se por muitos anos à difusão da cultura japonesa por meio da renovação do Clube Cultural e Recreativo Nipo-Brasileiro de Brasília (Clube Nipo), criando um curso de esportes, organizando o grupo de taiko local e estimulando as atividades dos idosos Nikkei com grupos de karaokê e de artesanato.

Hermínio Hideo Suguino – estudou a agricultura no exterior durante sua adolescência, e após a volta ao Brasil, se envolveu nas atividades da comunidade nipo-brasileira, assumindo o cargo de Presidente da Federação das Associações Nipo-Brasileiras do Centro Oeste (FEANBRA). Dedicou-se, ainda, à organização dos eventos realizados pelos grupos nipo-brasileiros como o Festival do Japão, o maior evento de cultura japonesa no DF.

Cerimônia_Easy-Resize.com       Fugimoto 2_Easy-Resize.com

Fugimoto e convidados_Easy-Resize.com      Hermínio e convidados_Easy-Resize.com

Shibata e convidados_Easy-Resize.com       Shibata2_Easy-Resize.com