Mostra de cinema uruguaio 2017

BRASILIA, 3 A 18 DE JUNHO

RIO DE JANEIRO, 21 DE JUNHO A 3 DE JULHO

 A Embaixada do Uruguai no Brasil e o Centro Cultural do Banco do Brasil apresentam a Mostra de Cinema Uruguaio 2017, que fica em exibição de 3 a 18 de junho em Brasília e de 21 de junho a 3 de julho no Rio de Janeiro, trazendo uma retrospectiva dos últimos 15 anos do cinema do país e ilustrando os avanços da produção audiovisual. Nesse período, o cinema uruguaio está caracterizado pela sua dinamização, contando com novos incentivos e apoio governamental para a difusão das obras produzidas no pais e para o crescimento de artistas jovens.

A mostra conta com 10 filmes que foram lançados entre os anos 2003 e 2016 e inclui diversos gêneros, passando por documentário, drama, terror e comédia. Entre eles, destaca-se “Whisky”, filme dos Diretores Pablo Stoll e Juan Pablo Rebella. O filme, que é considerado uma das peças mais representativas do cinema nacional, fala sobre o dono de uma fábrica em Montevidéu, que simula casamento com uma funcionária ao receber o irmão, que não vê há duas décadas, para celebração judaica no túmulo da mãe.

Também faz parte da mostra “O Banheiro do Papa”, filme de Enrique Fernández e César Charlone produzido pela O2 filmes, do cineasta brasileiro Fernando Meirelles. Ele retrata a expectativa das pessoas de um pequeno povoado do Uruguai, que vão receber a visita de João Paulo II e percebem a oportunidade para ganhar algo com a visita. Nesse contexto, Beto, o personagem principal do filme, decide construir um banheiro e aí começa a sua aventura.

Entre os filmes da mostra, destacamos especialmente a estreia no Brasil do filme “Os Modernos”, dos Diretores Marcela Matta e Mauro Sarser. Nele três casais têm que enfrentar os desafios relacionados com a paternidade, a realização profissional e a liberdade sexual. Neste ano, a mostra terá a honra de contar com a presença do diretor e ator de “Os Modernos”, Mauro Sarser, que virá a Brasília, no dia 3 de junho, para participar da estreia e apresentação do filme. Nesse contexto, a mostra acolherá um debate/bate papo com o diretor e o público presente, com o objetivo de se aprofundar no filme e trocar diferentes perspectivas sobre o mesmo.

Também será apresentado o filme “3”, do mesmo Diretor de Whisky, Pablo Stoll. O filme conta a história de uma família uruguaia com os problemas típicos de qualquer família e os desafios de uma adolescente que tem que começar a fazer as suas próprias escolhas na vida.

Igualmente, será exibido o título “Deus Local”, um filme de terror, do diretor Gustavo Hernández, sobre uma banda de rock que acaba de lançar um álbum e viaja para o campo para fazer alguns vídeos para as músicas. Durante as filmagens descobrem uma mina de ouro que é guardada por um deus local. A partir da descoberta, um espírito desperta e força cada membro da banda a reviver eventos traumáticos do seu passado.

A mostra inclui também um documentário: “Multitudes”, dos diretores Emiliano Mazza De Luca e Mónica Talamás. Ele reúne os eventos e rituais típicos uruguaios que movem multidões desde a fé, a memória e a paixão.

No filme “Mau dia para pescar”, baseado no conto do escritor uruguaio Juan Carlos Onetti “Jacob y el outro”, um ex-campeão mundial de luta livre, que ainda se considera um homem muito forte, tenta conseguir o título novamente, mas os acontecimentos tomam um rumo inesperado.

Outro filme da mostra será “Rambleras”, da diretora Daniela Speranza, que conta a história de três mulheres, de diferentes idades, que têm que tomar decisões fundamentais para mudar as suas vidas.

“A viagem até o mar” é uma adaptação do conto homônimo do escritor uruguaio Juan José Morosoli. No filme, o diretor Guillermo Casanova relata a viagem de uns amigos que decidem conhecer o mar e começam uma aventura onde os personagens mostram a forma de viver e de olhar o mundo.

Finalmente, será apresentado o titulo “O Bella Vista”. O filme é uma ficção dentro de um documentário. Nele a diretora Alicia Cano conta a história de um prédio que abrigou três ambientes contraditórios entre si: um clube de futebol, um prostíbulo de travestis e um centro de catequese.

Durante a mostra de cinema, a Embaixada do Uruguai no Brasil e o Centro Cultural Banco do Brasil de Brasília realizarão uma ação social em favor da instituição “Cia. Teatral Vem Viver”. A mesma consistirá no recolhimento de 1 kg de alimento não perecível, a ser entregue durante todo o período da Mostra (03 a 18 de junho) no CCBB.

Programação

03 de junho – sábado

15h – 3  – 14 anos

17h30 – Os Modernos  – 16 anos

20h30 – A viagem até o mar – Livre

 

04 de junho – domingo

16h – Rambleras – Livre

18h – O Banheiro do Papa – 10 anos

20h – Whisky – 10 anos

 

06 de junho – terça

19h – Deus Local – 16 anos

 

07 de junho – quarta

18h30 – Multitudes – Livre

20h – Mau dia para pescar – 14 anos

 

08 de junho – quinta

18h30 – O Bella Vista – 16 anos

20h – 3 – 14 anos

 

13 de junho – terça

19h – Os Modernos – 16 anos

 

14 de junho – quarta

18h – A viagem até o mar – Livre

20h – Rambleras – Livre

 

15 de junho – quinta

18h – O Banheiro do Papa – 10 anos

20h – Multitudes – Livre

 

16 de junho – sexta

16h – O Bella Vista – 16 anos

18h – Whisky – 10 anos

20h – Deus Local – 16 anos

 

17 de junho – sábado

16h – Rambleras – Livre

18h – Mau dia para pescar – 14 anos

20h – 3 – 14 anos

 

18 de junho – domingo

16h – O Banheiro do Papa – 10 anos

18h – A viagem até o mar – Livre

20h – Os Modernos – 16 anos

 

SERVIÇO – MOSTRA DE CINEMA URUGUAIO

Local: Cinema do Centro Cultural Banco do Brasil Brasília

Endereço: SCES Trecho 2, Lote 22 – Asa Sul, Brasília – DF

Data: 3 a 18 de junho de 2017

Entrada Franca