MPF recomenda o não contato com animais silvestres

Maísa Penetra

A recomendação do Ministério Público Federal, pede que as empresas de turismo e hotelaria do Amazonas regularizem, junto aos órgãos ambientais competentes, os cativeiros de animais silvestres que possuem e que, não permitam que turistas tenham contato direto com os animais, especialmente mediante pagamento.

A apuração do MPF identificou que há registros fotográficos de turistas manipulando animais silvestres no Parque Ecológico Janauari, localizado no rio Negro.

De acordo o MPF, as agências de turismo se beneficiam da atividade ao oferecer para visitantes contato com os animais. Expondo os bichos a risco e os deixando vulneráveis a maus-tratos.

O turismo na região, segundo o MPF, deve valorizar a fauna, com observação de aves, turismo científico, programas de conservação e áreas de soltura conservacionista, sendo sempre uma atividade respeitosa com os animais.

Cidadãos, representantes de órgãos públicos, privados e do terceiro setor podem se inscrever pelo site do MPF para o Fórum criado para debater o tema. A primeira reunião está programada para o próximo dia 19 de junho.