Rio de Janeiro recebe voo inaugural da Norwegian

Ministro participou da solenidade em comemoração ao primeiro voo da companhia aérea no Brasil, da qual também participaram representantes da Norwegian, do aeroporto do Galeão e autoridades locais. Foto: Roberto Castro/MTur.

Empresa de low-cost norueguesa passará a operar quatro voos semanais diretos ligando Londres ao Rio de Janeiro

Por Lívia Nascimento| Ministério do Turismo

O aeroporto internacional do Galeão, no Rio de Janeiro, foi o cenário na noite deste domingo (31) do primeiro pouso da companhia norueguesa low-cost, Norwegian. A empresa aérea passará a operar quatro voos semanais diretos ligando Londres à capital carioca. Cada trecho será comercializado por cerca de R$ 1 mil. O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, participou da cerimônia de boas-vindas à aeronave, comemorando mais um importante momento para o turismo nacional.

“Depois de um mês tão positivo para o setor de turismo brasileiro, com a liberação do visto para americanos, australianos, canadenses e japoneses e a aprovação, pela Câmara Federal, do texto que permite 100% do capital estrangeiro em empresas aéreas no Brasil e que moderniza a Lei Geral do Turismo, nada como encerrar o mês recebendo o primeiro voo da Norwegian em solo brasileiro. Significa a melhora na conectividade aérea e aumento dos players do setor, beneficiando desta forma a economia brasileira e, é claro, o consumidor”, afirmou o ministro. A Norwegian é a segunda empresa low-cost a voar para o Brasil depois da chilena Sky Airlines.

Segundo o representante da companhia norueguesa, Matias Maciel, o Brasil é um mercado estratégico para o setor de aviação. Ele relembrou a história da companhia na região. “Há um ano começamos a voar para Buenos Aires e hoje já temos, além da rota internacional, seis rotas domésticas no país. Temos planos ambiciosos para a América do Sul”, contou.

EMPRESA – Atualmente a empresa oferece frequências entre Londres e 12 destinos nos Estados Unidos e na Argentina. A rota brasileira da Norwegian reforça a presença da empresa na América do Sul.

No mês de fevereiro, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) também autorizou o funcionamento da empresa low-cost argentina Flybondi no Brasil. No entanto, o início dos voos ainda depende de nova permissão.