Senado rejeita declaração de emergência de Trump

O presidente dos EUA prometeu vetar a resolução

Notícias ao Minuto Brasil

O Senado dos Estados Unidos, de maioria republicana, aprovou nesta quinta-feira (14) uma resolução que bloqueia a declaração de emergência nacional na fronteira com o México decretada pelo presidente Donald Trump em 15 de fevereiro.

A medida recebeu 59 votos a favor e 41 contrários, apesar de o Partido Republicano, legenda do magnata, deter 53 assentos na Casa. Como já tinha o aval da Câmara dos Representantes, a resolução segue agora para a mesa de Trump, que deve vetá-la.

“VETO!”, escreveu o presidente no Twitter, em letras maiúsculas, após a votação no Senado. Durante a manhã, ele já havia dito que rejeitar sua declaração de emergência seria um “voto a favor do crime e de fronteiras abertas”.

Trump declarou emergência para conseguir remanejar os recursos federais e garantir os fundos necessários para a construção do muro na fronteira com o México, já que os democratas, no controle da Câmara, rejeitaram financiar a obra.

A oposição nega a existência de uma crise na região e diz que o presidente quer apenas passar por cima do Congresso.