Separatistas protestam na Catalunha contra governo espanhol

Conselho de ministros foi alvo de manifestações na região

Notícias ao Minuto Brasil

Centenas de separatistas se reuniram nesta sexta-feira (21) na Catalunha para protestar contra uma reunião do Conselho de Ministros da Espanha que ocorre em Barcelona.

A manifestação foi convocada pelos chamados Comitês de Defesa da República (CDR) e afetou diversas vias da região, incluindo a rodovia AP-7, considerada uma das mais importantes da área, o anel rodoviário de Barcelona, além de outras quatro províncias.

O Conselho de Ministros – formado por Pedro Sánchez, o vice-primeiro-ministro e os ministros — foi realizado no palácio de Llotja de Mar, próximo ao litoral mediterrâneo. As autoridades montaram um forte esquema de segurança para manter o local protegido.

Segundo o jornal “El País”, os ministros do governo socialista aprovaram uma série de medidas como o aumento do salário mínimo para 900 euros, um acréscimo de 2,25 euros no salário dos funcionários públicos e investimentos em infraestruturas catalãs, que já estavam sendo discutidas há algum tempo.

A reunião ocorre um dia depois do encontro de Sánchez com o presidente regional catalão, o independentista Quim Torra, no qual os líderes fecharam um acordo para tentar um “diálogo efetivo” sobre o destino da região independente. De acordo com o governo catalão, citado pelo “El País”, pelo menos 10 pessoas foram detidas durante os protestos.